FANDOM


Underworld

Fundo de Hades

Hades é a terra dos mortos, um mundo paralelo à existência de Ernas, onde as aventuras da Grand Chase acontecem. Pouco se sabe sobre esse lugar, exceto que ele é um mundo para onde as almas vão depois da morte.

As almas são julgadas depois de entrarem em Hades: almas pecadoras seriam punidas, emprisionadas por toda a eternidade nas prisões de Hades, repetindo seus pecados; almas boas, por outro lado, estão livres para viver junto com os Haros, uma tribo de demônios nativos de Hades, e esperar pela sua reencarnação.

Os Haros são uma tribo nativa de demônios que vivem em Hades e são os guardiões desse mundo. Entre eles existem os Caçadores de Recompensas, guerreiros responsáveis pela perseguição de almas pecadoras que escapem da prisão de Hades e fujam pra Ernas. Caçadores de Recompensas possuem habilidades especiais que os permitem mandar fugitivos de volta para Hades, ou exorcizá-los completamente. Porém, eles normalmente não caçam criaturas que não pertencem à Hades.

Regis, o pai de Lupus e seu meio-irmão Lass, são os únicos membros conhecidos dos Haros.

Outros habitantes de Hades podem incluir Gadosen, o rei do Inferno, que também é conhecido por ter chegado a Ernas com a ajuda de Cazeaje antes da Grand Chase o jogar de volta.

O Expresso de Hades 301 é um trem que leva as almas caídas para Hades. Ele carrega tanto os passageiros quanto os prisioneiros, além dos guardas, ferroviárias, e o maquinista. Porém, o trem também foi provado capaz de ativar um mecanismo de defesa automática depois que o maquinista é derrotado.

O único maquinista do Expresso de Hades 301 conhecido é Zé Fumaça, que conduziu o trem por séculos. Não se sabe o que aconteceu com ele depois que a fornalha o engoliu, apesar de Jin dizer que ainda podia sentir a aura do maquinista.

Existem portais que conectam Ernas a Hades, como o do Circo dos Pesadelos, ou aquele que Lupus usou para caçar as almas fugitivas em Ernas. É possível que a Ponte Infernal do Continente Ellia seja um desses portais. Também é provável que o Altar da Ruína tenha tido origem em Hades.

Também é possível que existam portais que conectam Hades a Elyos, o lar dos Asmodianos. Apesar das duas raças serem demônios, a principal diferença entra os demônios de Elyos e os demônios de Hades, os Haros, é a presença dos chifres nos Asmodianos, além da variação de tons de azul para roxo escuros. Alguns Asmodianos também possuem asas e caudas que eles podem invocar e esconder quando quiserem. Os Haros têm um tom de pele mais claro e não possuem chifres, além de possuírem orelhas mais curtas. Os Asmodianos sabem da existência dos Haros, e eles até temem os caçadores de recompensas como mostrado pelo Dio, que apesar do seu imenso poder foi superado pela velocidade de Lupus e escolheu fugir quando o Haros interceptou Rey na Torre das Ilusões.

Trivialidades

  • As ilhas flutuantes do fundo de Hades lembram uma imagem de cabeça para baixo da paisagem do fundo da Ponte Infernal.
O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.